Como tirar o esmalte rápido

20 de out. de 2020

Filme brasileiro conquista plateias pelo mundo em meio à pandemia

 Filme brasileiro é premiado no Festival de Cinema de Stiges, o mais importante do gênero fantástico 


O documentário “Ivan, o TerrírVel” segue suas andanças pelos festivais internacionais, e a boa notícia chegou neste fim de semana, quando foram revelados os ganhadores do Festival de Cinema de Sitges, na Espanha. O filme, dirigido por Mario Abbade e que narra a vida do cineasta Ivan Cardoso, ganhou o prêmio de melhor documentário na 53ª edição do festival, especializado em obras de terror e fantasia.


Ivan Cardoso entre as filmagens (foto de  Mário Abbade)

 

“O Ivan é um cineasta de invenção. Filme de terror com comédia sempre existiu, mas ele botou o molho da tropicália e da pornochanchada a essa mistura de gêneros.  Nele, você vê um vampiro hippie, de chinelo, tomando água de coco em Ipanema. É uma loucura com poesia”, diz Abbade.


A conquista facilita a vida dos produtos na captação de recursos junto à Ancine para promover a exibição da obra nos cinemas nacionais. O filme de Mario Abbade seria até agora o único deste ano a ganhar um prêmio na categoria mais alta de classificação da Ancine, que coloca o festival de Sitges na mesma faixa de Cannes e Berlim.


Ivan Cardoso é conhecido pelo subgênero terrir, onde terror e comédia se misturam. O filme sobre sua trajetória foi selecionado para dez festivais estrangeiros. Além do reconhecimento na Espanha, “Ivan, o Terrível” também ganhou prêmios em Los Angeles (Impact Docs) e Londres (Lonely Wolf).


Mário Abbade, que também é crítico e jornalista, também vem sendo premiado com o curta “O Amor Agora é a Poeira das Estrelas de Ontem...” -  segundo ele, um filme com influência de David Lynch. 


 

Nenhum comentário: