Vida Sana

14 de set de 2017

Rock in Rio lança chatbot no Facebook Messenger para interagir com participantes do festival




Robô informa sobre experiências, line-up, horários de shows e também promove experiência durante evento
Robô informa sobre experiências, line-up, horários de shows e também promove experiência durante evento

Setembro, 2017 - O Rock In Rio lança um chatbot no Facebook Messenger para atender aos usuários em tempo real. O objetivo do “Roque”, nome dado ao chatbot, é aproximar os participantes do evento ao simular uma conversa real, em uma linguagem mais natural e familiar para quem quiser saber detalhes do festival. O projeto foi idealizado pela Outra Coisa e desenvolvido pela Take, na plataforma BLiP, e oferece informações gerais do Rock in Rio como mapas, atrações e pontos de venda.


Além das informações e da possibilidade de explorar a nova Cidade do Rock, os usuários podem participar de um game e cumprir missões, como ajudar o guitarrista Slash a encontrar sua guitarra perdida na viagem para o Rock In Rio ou devolver a peruca da Lady Gaga para a apresentação no festival. Outra experiência interativa com o chatbot acontecerá em um estande especial durante o RiR. Uma câmera vai gerar um videoclipe personalizado do usuário, o qual será enviado para os participantes via chatbot.

De acordo com Marcelo Gluz, sócio da Outra Coisa, idealizar o chatbot do Rock in Rio foi um grande desafio, devido à quantidade de informações que o Roque se prestaria a comunicar. “Além de criarmos uma personalidade e um tom de voz para esse robô, que tem como premissa simular a linguagem humana, desenvolvemos fluxos conversacionais específicos, conforme as necessidades e dúvidas mais comuns do público que irá ao festival”, explica. Na opinião de Gluz, quando se trata de chatbots existe sempre um objetivo em comum, que é “estabelecer uma relação emocional com o usuário. No caso deste projeto, fizemos isso através das missões, nas quais o Roque – com muita empatia – leva o usuário para um tour pelo universo Rock in Rio”, afirma.

“Essa é a primeira vez que o Rock In Rio vai utilizar esse tipo de tecnologia. O bot permitirá que as pessoas que forem ao festival ou que vão ficar no sofá consigam acessar todas as informações importantes sobre o festival. Muito mais do que um festival de música, o Rock in Rio é um festival de experiências e o bot se torna parte dessa experiência agora”, comenta Gabriel Queiroz, Product Owner da Take.

A interação do Roque com os usuários só é possível graças às múltiplas integrações da plataforma BLiP, focada na criação de chatbots, com os aplicativos mais populares de mensagens. “Nossa visão é desenvolver parcerias com empresas por meio do BLiP para oferecer experiências diferenciadas para o púbico que frequenta festivais, pois essa demanda por atendimento é crescente”, finaliza Roberto Oliveira, CEO da Take.

O chatbot do Rock in Rio já está no ar no Facebook Messenger e pode ser acessado em:https://www.messenger.com/t/RockInRio

Sobre a Take
Fundada em 1999 pelos empreendedores Roberto Oliveira, Sergio Passos e Daniel Rodrigues Costa, a Take nasceu com a proposta de levar a internet móvel, então uma novidade, para o dia a dia das pessoas. Os ringtones foram a primeira aposta da empresa, que chegou a movimentar mais de R$ 250 mil em um único dia e registrar mais de 67 milhões de downloads em apenas um ano.
No decorrer dos anos 2000, a Take criou o Tangram, uma plataforma capaz de se integrar aos sistemas das operadoras nacionais, e passou a desenvolver e gerenciar serviços de comunicação e conteúdo via SMS, como Tim Music Store, Vivo Chat e Vivo Dieta. A empresa também lançou o SMS a cobrar em todo o país e passou a vender pacotes de SMS para empresas.

Líder na América Latina, em 2005 a empresa foi vendida para a japonesa Faith, criadora da tecnologia de ringtone. Comprada de volta em 2008 pelos fundadores, a Take continuou aprimorando a comunicação entre pessoas e organizações. Atualmente, seu principal produto é o BLiP, plataforma de criação de gestão de chatbots integrada a múltiplos canais de mensagem, como Facebook Messenger e Telegram.


Sobre a Outra Coisa

A Outra Coisa é um estúdio especializado na criação de experiências de aprendizado e relacionamento através de dispositivos móveis. Ao longo dos últimos 3 anos, a Outra Coisa realizou mais de 60 projetos de mobile learning para os mais diversos assuntos e clientes, sempre com metodologias proprietárias. Em 2016, a empresa ganhou o Smarties Awards LatAm, pelo app G1 Enem, que ficou em 1º lugar na categoria Educação da Apple Store e permite que mais de 1.5MM de estudantes divirtam-se enquanto praticam seu aprendizado das matérias no Enem. Os projetos da Outra Coisa utilizam técnicas de game para transformar os celulares em dispositivos de aprendizado.

Nenhum comentário: