Vida Sana

10 de out de 2018

Samuel Caixeta se prepara para expor em Paris e na Itália



Samuel Caixeta se prepara para expor em Paris e na Itália
Artista plástico goiano de 23 anos estará com obras no Carrousel Du Louvre de 19 a 21 de outubro e em Turim de 30 de outubro a 15 de novembro
Samuel Caixeta, artista plástico autodidata de apenas 23 anos, se prepara para expor em duas das principais exposições da Europa. A primeira delas será no Salon International D´Art Contemporain que acontece de 19 a 21 de outubro no Carrousel Du Louvre, um dos mais famosos pontos turísticos de Paris e do mundo. Logo após, de 30 de outubro a 15 de novembro, ele embarca para Turim, na Itália, onde mostrará suas obras no MIIT – Museo Internazionale Italia Arte, em uma parceria com a Saphira & Ventura Gallery.
Para quem ainda não conhece, as obras de Samuel Caixeta variam entre quadros abstrato-geométricos de grande porte, passando por esculturas geométricas em metal e obras neoexpressionistas em tela. Apesar da pouca idade, ele já foi premiado no International Salon of Contemporary & Urban Art de Nova York, além de ser representado pelas galerias Saphira & Ventura (Nova York, Singapura, São Paulo e Paris, Madri, Miami e Itália), Época Galeria (Goiânia-GO), Marinna Potrich (Goiânia-GO), Stella Isac (Goiânia-GO), Expoarte (Brasília-DF), Ebner Galeria (Anápolis-GO) e Haus of Love (Goiânia-GO) e agora se prepara para exposições internacionais.

Além disso, Samuel não só sonha como também realiza. Ele é o criador da página “Eu acredito nos seus sonhos”, que tem como propósito mudar e impactar a vida das pessoas pelos seus próprios sonhos. Criada no fim do primeiro semestre, começou quando ele passou por uma experiência de 15 dias na África, mais precisamente na Zâmbia, quando pode fazer um trabalho voluntário com 70 crianças de lá. “Muitos nunca tinham pegado num pincel, não conheciam a textura das tintas e não imaginavam que é possível se comunicar pelo desenho”, conta o artista. “Antes de embarcar, parei em São Paulo e comprei tintas e pinceis e as telas adquiri lá, mesmo”, explica. Feito isso, Caixeta partiu rumo ao vilarejo de Kabwata e realizou seu sonho, que batizou de “Arte na África”. “Pedi que eles expressassem por desenho o significado de amor, alegria e felicidade. Retornei para o Brasil, porém com um novo sonho: de alfabetizar todos os “pequenos” que puder, de qualquer parte do Brasil e do mundo, assim que possível”, conta.
Para quem quer viver de arte no Brasil e acha impossível ou não sabe por onde começar, Samuel aconselha: “É preciso acreditar no trabalho que faz e, principalmente, saber que seu propósito na terra é viver da arte e impactar as pessoas através de sua expressão artística. Assim você será um artista próspero e feliz!”, conclui o jovem talento.

Nenhum comentário: