Vida Sana

21 de nov de 2018

Estação Jardim Romano ganha geloteca

Ação faz parte do projeto Livro Livre

Abrindo as ações do 13º Livro Livre, projeto da CPTM que incentiva a leitura entre os usuários, a Estação Jardim Romano, na Linha 12-Safira, ganhará nesta quinta-feira (22/11) uma “geloteca”, apelido dado a uma geladeira desativada que se transformou em estante de livros. O objetivo é estimular a leitura e a troca de exemplares entre os moradores da comunidade.

A geloteca foi grafitada pelo artista Todyone, que a doou para ficar na área externa da Estação Jardim Romano. Ele conta que escolheu a estação por causa do baixo índice de leitura no bairro. “A ideia é que a geloteca mude um pouco essa realidade e ajude nesse processo de incentivar os pais a lerem para os filhos, por exemplo”. 

Uma das frases grafitadas na geloteca “Ler é importante” mostra como o “novo equipamento” pode ser uma ferramenta útil nessa jornada. O grafiteiro Todyone, cujo nome de batismo é João Belmonte, trabalha com temáticas visuais desde os 13 anos. Formado em artes plásticas pela universidade Braz Cubas, ele é autor de importantes grafites, como a recente homenagem que fez ao pugilista americano Muhammad Ali, no muro da Estação Jardim Romano.

Todyone também é professor de artes e pós graduando em psicopedagogia, além de transitar pelo hip hop e bboy (dançarino de break).  “Meu trabalho procura trocar ideias com as pessoas, buscando despertar sentimentos no público”, ressalta.

Projeto Geloteca

O projeto Geloteca já tem um ano e nasceu da necessidade do artista Todyone dar um fim a uma geladeira velha de um colega que a deixou na casa dele após uma mudança. “Com a ajuda de outro amigo, o Felipe Bezerra, peguei a geladeira e após personalizá-la instalamos em frente a uma barbearia. Foi o ponta pé inicial para o projeto”.

“Hoje pegamos doações de livros em bom estado e geladeiras em desuso e instalamos em locais estratégicos, com movimento de pessoas”. Já são 15 gelotecas distribuídas em vários bairros como Guaianases, Penha, Artur Alvim, Penha, Campo Limpo e até em Ferraz de Vasconcelos. A 16ª é a unidade de Jardim Romano.

“Sempre abastecemos com livros novos, mas também contamos com a colaboração das pessoas que usufruem do projeto e após a leitura retornam para trocar por outros títulos”.

Livro Livre

Realizado desde 2006, projeto Livro Livre já distribuiu mais de 200 mil volumes neste período. A iniciativa é inspirada no BookCrossing,prática baseada em três pilares: “Ler, Registar e Libertar”. A iniciativa foi concebida nos Estados Unidos em 2001, pelo programador Ron Hornbaker, que lançou o site www.bookcrossing.comDesde então, o movimento tem crescido exponencialmente, tornando-se global.

Nenhum comentário: