Vida Sana

1 de ago de 2019

Fabiana Cozza e Claudette Soares abrem a programação musical de agosto no Sesc Santo André


Fabiana Cozza – foto divulgação

No primeiro final de semana de agosto o Teatro do Sesc Santo André recebe duas importantes vozes femininas da música brasileira. Dia 2, sexta-feira, Fabiana Cozza sobe ao palco com Alessandro Penezzi, Douglas Alonso e Henrique Araújo para apresentar o show “Canto da noite na boca do vento”, um repertório dedicado à Dona Ivone Lara e seus parceiros. Sábado, dia 3, a cantora Claudette Soares revisita a obra de Roberto Carlos no show “De Tanto Amor”, um recital com a direção musical e os arranjos do jovem e talentoso pianista Alexandre Vianna. 
Canto da noite na boca do vento, com Fabiana Cozza
Dia 2 de agosto, sexta-feira, às 21h.
No Teatro.
Ingressos nos valores de R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00 (meia-entrada) e R$ 6,00 (trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e seus dependentes com Credencial Plena).
Recomendação etária: 12 anos.
A cantora paulistana Fabiana Cozza e o violonista Alessandro Penezzi acompanhados por Douglas Alonso (percussionista) e Henrique Araújo (cavaquinhista e bandolinista), apresentam o show do CD "Canto da noite na boca do vento".
No repertório, a intérprete deu voz à obra de Ivone Lara e parceiros como Delcio Carvalho, Nei Lopes, Arlindo Cruz, Paulo César Pinheiro, Hermínio Bello de Carvalho, Mano Décio da Viola, Fuleiro, Tio Hélio, Silas de Oliveira e Bacalhau. A canção inédita do trabalho intitulada "A dama dourada" foi um pedido de Fabiana ao jovem compositor Vidal Assis que dividiu a parceria (letra) com Hermínio Bello de Carvalho, e que assina a apresentação do trabalho.
O disco foi gravado e produzido na gravadora Biscoito Fino e contou com as participações especiais da cantora Maria Bethânia, o cantor Péricles e o arranjador e saxofonista Nailor Proveta.
Fabiana Cozza é paulistana, cantora e jornalista. Deixou o Jornalismo aos 24 anos para assumir sua carreira artística de intérprete que passa também pelo teatro e a dança. Trabalhou em diversos musicais como “Os Lusíadas” com direção de Iacov Hillel e Magda Pucci; “A luta secreta de Maria da Encarnação”, última peça escrita por Gianfrancesco Guarnieri com direção musical de Renato Teixeira e Nathan Marques; entre outros trabalhos.
Estudou canto popular, teoria musical e prática de conjunto na Universidade Livre de Música Tom Jobim (atual Emesp) por quatro anos. Seguiu seu trabalho técnico com os professores : Sira Milani, Maúde Salazar, Vânia Pajares, Felipe Abreu, Davide Rocca. Atualmente é orientada pela professora do Pantheatre, de Paris, Linda Wise.
Tem sido anunciada por críticos e público como uma intérprete de destaque na música brasileira contemporânea. “Canto da noite na boca do vento” (gravadora Biscoito Fino) é o seu sétimo CD gravado, lançado em 2019.


De Tanto Amor, com Claudette Soares
Dia 3 de agosto, sábado, às 20h.
No Teatro.
Ingressos nos valores de R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00 (meia-entrada) e R$ 6,00 (trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e seus dependentes com Credencial Plena).
Recomendação etária: 12 anos.
De "Tanto Amor" é um recital com a direção musical e os arranjos do jovem e talentoso pianista Alexandre Vianna, que apresenta a diva da Bossa Nova Claudette Soares revisitando a obra de Roberto Carlos.
No show, Claudette dá voz ao cancioneiro do Rei e aborda épocas diversas do compositor. Além das canções de Roberto Carlos, a cantora interpreta músicas que ela gravou, como “As Flores do Jardim da Nossa Casa”, “Eu Te Amo Tanto”, “Olha”, “Não se esqueça de mim”, “Preciso Chamar Sua Atenção”, entre outras. 
Claudette enfrentou críticas quando resolveu gravar o Rei, ainda nos 1960: “Havia um grande preconceito com a Jovem Guarda e eu fui considerada a ovelha negra da Bossa Nova quando gravei “Como é grande meu amor por você”, com arranjo do César Camargo Mariano no mais puro estilo Burt Bacharach”, explica a cantora.

Foi o início de uma bela parceria, e no começo dos anos 1970 Claudette ganhou duas músicas de Roberto Carlos: “Você” e “De Tanto Amor”, que se tornou o maior sucesso de sua carreira, lançada em 1971, permanecendo por quase um ano nas paradas de sucesso.

Nenhum comentário: