A Casa das Letras

6 de fev. de 2020

Dança das Bestas








Dança das Bestas
Autor: Tiago Santos-Vieira
Editora: C5 Livros
Gênero: 
Suspense / Thriller Psicológico 
Público: 
Jovem / Adulto
Páginas: 168
Vendas: Amazon e no Instagram @santosvieiratiago  

Tempos modernos esses, em que o preconceito supera a física quântica, nos teletransportando a outra dimensão. Nada jurássico, nem intergaláctico... Resolveram-se apenas por deixar as jaulas dos circos, escondendo o gigantismo e o lobisomismo nas montanhas da Espanha. Quase três metros, pelos até no branco dos olhos - longe da incompreensão social e perto da Madre Superiora de um Convento. 


Dança das Bestas disseca a estranha relação entre uma Freira e uma comunidade traída pela genética, escondida na mesma montanha onde se ergue um misterioso mosteiro. Orgias, experimentos psicológicos com as Noviças e a descoberta de um alucinógeno dentro do Convento... Impulsionando uma lucrativa rede de tráfico - sob o controle da Madre Superiora, a proteção dos “Peludos Montanheses” e a benção do Vaticano. 

No bailar das aberrações, a trama bate asas até o Brasil, aterrissando num interrogatório policial. Sem alguns dedos dos pés e das mãos, com tatuagens substituindo mamilos arrancados... Um homem desmemoriado tenta reaver a guarda da filha, após flagrado em surto, correndo nu pelas ruas. A garotinha? Encontrada pela vizinha, em transe frente à TV, com a face ensanguentada e falando aramaico antigo. 

Onde desatam os nós, refutando uma grave acusação de pedofilia... Amarra-se o “amputado sem mamilos” a uma secreta organização, atuante no ramo de “filmes proibidos”, cuja origem se confunde com o nascimento da deep web e com o tráfico de alucinógenos pelo Convento. O duelo entre razão e misticismo dá o tom de Dança das Bestas, discutindo até a última página a suposta possessão demoníaca da menina. 

Sobre o Autor

Nascido na mitológica Caratinga (MG), Tiago Santos-Vieira fez voto de pobreza ao optar pelo Jornalismo (UFJF). Da miséria, passou à escravidão voluntária, trabalhando com periódicos em São Paulo (chegando a morar em um MOTEL). Foi um lapso temporal produtivo, com publicações nas revistas Rolling Stone, Trip/TPM, Riders e no Diário de Guarulhos. Fechado esse ciclo, voltou à Terra do Nunca, vulgo Caratinga, passando uma temporada trancafiado num quarto escuro. Quando viu a luz, fora aprovado em um concurso público e estava grávido de um livro. Foi então morar em Brasília, onde, após sanguinolenta gestação, pariu o suspense Elos do Mau Agouro. Torna agora a Minas, publicando o infantil As Aventuras do Super Careca e este Dança das Bestas

Nenhum comentário: